[FP] D'EVONN, Caine

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] D'EVONN, Caine

Mensagem por Convidado em Seg Ago 11, 2014 2:22 pm

Sim, eu vou mudar meu nome depois, obrg dnd -qq




Caine d'Evonn
damn, that's a cold ass honkey
. 21 anos. ator. hunter parrish. ✭✭✭✭✭

Capítulo I
A perna direita não parava quieta, com o pé balançando sem parar. Os sapatos pretos batiam no chão em um ritmo desconhecido, enquanto as mãos seguravam o pedaço de papel com o roteiro. Mordeu o lábio, como se os outros gestos já não fossem o bastante para demonstrar seu nervosismo. Rapidamente, repreendeu-se pelo gesto, odiando a si mesmo por ter demonstrado um breve sinal de fraqueza.
Havia acabado de entrar no carro, e agora esperava pelo motorista. O celular vibrou em seu bolso. Sacando-o sem demora, abriu um sorriso malicioso ao ver a mensagem.
Quando vai estar livre?
D'Evonn digitou rapidamente uma resposta e jogou o aparelho no banco, abrindo a janela. Pegou seu "rolo" de maconha e acendeu-o sem escrúpulos. Percebeu alguns curiosos encarando-o, até mesmo um com uma câmera apontada para o seu rosto, mas não ligou, fazendo o famoso gesto indecente com seu dedo. O loiro deixou que a sua mente vagasse, enquanto apoiava a cabeça no vidro.
A primeira coisa que lhe veio em mente foi sua irmã. O que ela estaria fazendo nesse momento? Adquirindo uma nova tatuagem? Adicionando outra cor ao cabelo colorido o suficiente? Ou, pior; fazendo alguma coisa que ele estaria fazendo? A insegurança atingiu-o mair forte do que gostaria, o que fez o homem levar a mão direita ao cabelo, um velho hábito seu. Deu uma tragada e respirou fundo, mal percebendo que o carro já estava em movimento.
Em seguida, pensou em como tumultuada sua manhã havia sido, deixando como lembrança, uma dor de cabeça infernal. Não só havia perdido duas das melhores amizades coloridas, como também havia recebido uma ligação extremamente irritante de seu irmão mais velho. Apesar de ter um espaço grande demais para seu gosto no seu dia-a-dia, o fumante não conseguia suportá-lo.
O celular vibrou novamente, tirando-o de seus pensamentos.
Ei, já viu a nova postagem?
Logo abaixo da mensagem, veio um link. Era sua versão da manhã, saindo de um apartamento com os cabelos bagunçados e roupas sendo colocadas às pressas. Como se isso não fosse o suficiente, o lado esquerdo da sua face estava vermelho. Passou os dedos delicadamente pelo avermelhado. Ainda doía, e ele conseguia lembrar-se claramente do soco que havia sido lhe dado.
O nome que era exibido poderia ser descrito como direto. "D'Evonn e suas relações amorosas". Quase gargalhou. Amorosas? Como sempre, a mídia passou longe da verdade. Logo abaixo dessa postagem, encontrou outra, dessa vez dele e outro homem beijando-se sem pudores. Rolou os olhos. Quando as pessoas entenderiam que ele era bissexual? Quando examinou melhor a foto, percebeu que o outro era o responsável pela dor que estava sentindo na cara.
Desligou o celular quando sentiu a parada, assim como apagou a droga entre seus dedos. Assim que saiu, milhares de flashes atingiram-lhe o olho, o que fez com que o loiro fosse forçado a colocar seu par de óculos escuros. Ajustou a roupa e começou a abrir caminho pela multidão, ouvindo as usuais perguntas: "Quem foi o responsável pelo seu machucado?", "O que aconteceu hoje?", junto com muitas outras que não foram ouvidas, já que as portas se fecharam.
- Sem dúvidas, o senhor sabe causar na mídia - com a súbita voz, virou-se, levemente assustado. Levantou uma sobrancelha, levando os olhos dos pés à cabeça da mulher, parando brevemente sobre os seios, que praticamente saltavam da camisa. Ela estendeu uma mão, com unhas pintadas de vermelho - Stella McCall, eu serei a sua entrevistadora. É um prazer - tomou a mão com a sua própria, roçando seus lábios nesta.
- O prazer é todo meu, Stella. Tenha certeza disso - o sorriso que ele deu não foi um dos mais inocentes, e as intenções que rondavam a mente do loiro passavam longe disso. A mulher mordeu os lábios vermelhos e começou a andar, certificando-se de que ele a seguia. Enfiando ambas as mãos nos bolsos, ele a seguiu, sem pressa.
- Bom, é bem simples, na verdade. A câmera irá gravar a sua performance, e eu irei ser sua parceira para este diálogo. Alguma dúvida? - ela falou, assim que ambos sentaram-se na sala. Balançando a cabeça, ele retomou a cena em sua cabeça, sabendo que sabia esta de trás para frente. Respirou fundo.
Era isso. O teste iria decidir como o resto de sua vida seria.
Outra respiração profunda.
A câmera começou a gravar.

Três horas depois, estava em uma cama desconhecida, encarando as costas nuas da mulher, que se vestia com um sorriso satisfeito no rosto. Ela virou-se, igualmente feliz.
- Bom... Eu te vejo depois? - ele segurou a risada.
- Você é ótima, Stella, mas acho que não - vermelha, ela foi embora, gritando, de forma que qualquer um do motel pudesse ouvir:
- Espero que você nunca passe, seu canalha - sorrindo para si mesmo, ele caiu na cama, encarando o teto.
E ali ficou, durante um bom tempo.


Conhecimento

Lixo - Novato - Regular - Bom - Avançado - Mestre

Atuação Mestre pls q
Dirigir Avançado
Desenhar Lixo
Nadar, escalar, esportes no geral q Bom
Combate físico Bom
Preparo físico Avançado
Ft. Animais Novato
Raciocínio rápido Regular
Manipulação Avançado
Charme/Lábia/Persuasão Mestre
Mira ~tiros~ Avançado

Objetos
▲ Maço de cigarros, divido (metade cigarros normais, metade maconha) + isqueiro prata
▲ Camisinhas & dorgas.
▲ Garrafa de absolut vodka.

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum