[FP]BOUCHER, Blair

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP]BOUCHER, Blair

Mensagem por Convidado em Dom Ago 03, 2014 8:03 pm



BLAIR BOUCHER
Then I saw his face, now I'm a beliver...
The Civilians. 36 . neurocirurgiã . chyler leigh.
✭✭✭✭✭

Capítulo I
O amor não é uma marcha de vitória. É um frio e quebrado aleluia, é um choro baixo de socorro. O amor fraterno é algo realmente estranho, pode mover montanhas, pode transformar pessoas... Pode passar dos limites. Pode até burlar a morte se necessário. Amor entre irmãos é algo simplesmente, lindo. Ou deveria ser. Deveria ser algo que ninguém pudesse contestar que todos olhassem e dissessem "Seus filhos são tão bons uns com os outros", mas quando se é um bastardo não é o que acontece. Um amor fraternal que extrapolou todas as barreiras impostas pela sociedade. Dois irmãos que se entregaram a luxuria extrema, um pecado? Para alguns. Para outros uma forma de se manterem puros, e para poucos apenas como as coisas deveriam ser. Mas não é exatamente a história de ambos que venho contar. Estou mais interessado em contá-lo toda a história dos Boucher’s. Os bastardos... A família original do crime. Até onde o amor pode ir? Para um Boucher? Até os confins do inferno.

Blair é a irmã do meio, uma garota forte e decidida que passou por poucas e boas ao lado dos irmãos e que aprendeu a não abaixar a cabeça com situações cotidianas. Talvez eu devesse explicar de maneira mais clara para que você possa entender melhor do que falo, talvez até para que possa entender melhor Blair, porque todos sabem que só se pode conhecer de fato uma pessoa quando se conhece a dor que lhes acomete o coração. Tudo começou quando o pai dos quatro Boucher veio a falecer em uma fatídica noite. A mãe desesperada junto às coisas e levou os filhos para a casa da avó, com a promessa que ficariam ali por apenas uma noite, só até ela conseguir dinheiro para que pudesse lhes tirar daquele lugar.  O problema foi que os dias se transformaram em semanas e logo se transformaram em meses e finalmente em anos. A mãe só lhes visitava de vez em quando para trazer presentes e noticias do novo noivo, e claro falsas promessas de que iria dar um jeito de lhes tirar dali.

Mas falsas promessas são tão úteis como pimenta no deserto, enquanto a mãe se divertia e tinha uma vida boa, os irmãos ficavam trancados no porão da mansão da avó, claro que tinham comida, água e uma boa condição de vida, porém trancar uma criança de dois, uma de três, uma de seis e uma de nove em um porão não é algo humano de se fazer. Como se não bastasse a avó era cruel com os irmãos sempre os chamando de cria do diabo, lhes punindo de forma bruta e os submetendo a uma tortura psicológica que deixaria qualquer criança traumatizada. Os anos se passaram com lentidão e quando três anos trancados no porão foram completados, os irmãos já haviam perdido a fé na mãe, e esta já não os visitava mais. A irmã mais nova adoeceu depois de ter longo contado com um dos presentes que a mãe havia lhe dado e um pouco tempo depois veio a falecer sob os cuidados dos irmãos mais velhos, que ficaram devastados com a morte da pequena.

Devastados, quebrados, abandonados e lentamente sendo envenenados, estava na hora de dar um jeito de fugir e eles sabiam disto. Por este motivo o mais velho dos irmãos, Eric juntou tudo de valioso que pode encontrar na casa, assim como o dinheiro que encontrou... Mas serem pegos não estava nos planos.  E quando isso aconteceu Eric teve que fazer a única coisa que jamais pensara em fazer: Matar a avó. Frágeis e assustados os irmãos Bourcher’s conseguiram escapar da propriedade e se alojaram em um pequeno estabelecimento perto dali. Até o mais velho completar vinte anos e poder levá-los embora, direto para United City aonde uma nova vida começou. Eric e Blair criaram Alaric como um filho, e por terem tido contato apenas um com o outro se apaixonaram de uma forma inocente e pura. Alaric saiu da casa de Eric e Blair por achar que não era seu lugar, isto deixou certo “buraco” emocional no coração de Blair e quando a garota tinha dezoito anos em uma visita beneficente a um orfanato um sentimento forte por um menininho loiro de três anos cresceu dentro de Blair. Duas semanas depois da visita a morena voltou ao local desta vez com todos os documentos necessários para fazer de Richard um Boucher, seu filho. Em United City Blair começou a faculdade, terminou ela e então começou a trabalhar no hospital local. Já com vinte anos os céus sorriram novamente para a Boucher, dessa vez ela e o irmão voltavam de um dia de trabalho quando ouviram um choro fraco e baixo, no começo Blair achou que era um gato, mas depois de se aproximar pode ver um pequeno embrulho de cobertores...Um bebê. Com o coração cheio de amor materno, e de pena, Blair tomou a criança em seus braços a levando para o hospital. Richard dava bastante trabalho para os “pais” e Eric não desejava outro bebê, mas como dizer não a uma criança tão linda e frágil como aquela cujo a vida havia sido salva? Então depois de muita discussão Blair finalmente convenceu o irmão a aceitar a bebê, a dar um nome, um lar e uma família àquela pobre criatura sozinha. O nome escolhido fora Mary Jo Boucher. Uma irmã para o pequeno Richard, uma filha para a estéril Blair e mais um incomodo para Eric. Depois de anos a garota se tornou uma grande e renomada neurocirurgiã. Porque no fim das contas o amor é um quebrado e gelado aleluia.

Conhecimento
Neurocirurgiã, sabe dançar ballet clássico, não sabe andar de bicicleta, cozinha perfeitamente bem, não sabe desenhar, é uma ótima motorista, sabe cantar, possui memória fotográfica e é ótima com trabalhos manuais. Fala quatro línguas: inglês, Russo, francês(língua materna) e tailandês central.

Objetos
Uma pulseira toda trabalhada em ouro, cada detalhe foi feito pensando nas gêmeas, os pequenos desenhos de corações e cruzes cravados em suas linda e entrelaçada superfície. Prata e ouro dando "nós" um no ouro, a pulseira é considerada "delicada" por ser pequena e fina. No centro há um pingente, sim um pequeno pingente, cada uma tem metade de uma chave de diamantes, as duas chaves quando colocadas juntas parecem brilhar mais que o normal. Na parte de trás da chave de Blair há cravada a frase "You are my mirror" na letra cursiva e perfeita de sua mãe.

Cadilac eldorado brougham 1975 vermelho, com bancos de couro brancos , o volante também de couro é macio e fácil de dirigir, o teto solar é dos antigos, daqueles que você abre manualmente, porém tem seu chame própria. A lataria vermelha brilha sem nenhum arranhão.

Uma corrente de prata com a aliança de casamento pendurada nela. A aliança de Blair é uma aliança banhada em ouro. Ela foi feita especialmente para Blair. Possui uma safira incrustada na forma de um coração, quando é puxada para o lado, se abre como se fosse uma camada e dentro da camada é possível ler: “Eric & Blair - Always and Forever!” Escrito com uma letra delicada.



Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP]BOUCHER, Blair

Mensagem por Alpha em Dom Ago 03, 2014 10:57 pm

aprovado
Uma adorável e admirável mãe com um não tão amoroso pai, será que isso afetará suas vidas logo agora? E como ela reage e reagirá ao relacionamento de seus dois filhos?, apesar de não serem de sangue, é claro.

avatar
Mensagens : 80

Origem : -

never close your eyes over here
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum