[RP] MALKYWORTH C., Malia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] MALKYWORTH C., Malia

Mensagem por Convidado em Qua Jul 30, 2014 7:49 pm



Malia Malkyworth
as a mermaid, she'll enchant you until you realize that is sinking to death
the pirates. 19. mercenary. anna christine speckhart.
✭✭✭✩✩

Capítulo I

Agora, não há mais nenhum resquício de bondade em Malia Crown Malkyworth - ou apenas Mal - como é conhecida pelos demais. De fato, há de pensar que nunca houvera bondade naquele coração, uma vez que raramente ela se afeiçoara positivamente com alguém. Imprevisível é uma ótima palavra para descrever a morena, sempre fazendo o que quer quando bem entende e sendo muito intensa em tudo e com todos. Embora possua uma personalidade relativamente suportada, sua real face mostra-se quando o ambiente está favorável para tal. Absoluta, forte, determinada, fria e calculista, não mede forças quando decide lutar por aquilo que quer. Embora ela se machuque, seu orgulho não a deixa abaixar a cabeça para ninguém. De forma semelhante, usa de seu mal humor e sarcasmo para ludibriar quem quer que seja, garantindo sua sobrevivência em primeiro lugar. Assim, a garota divertida e sincera parece sumir, dando lugar a uma pessoa venenosa e que não perde a chance de manipular e puxar o ''tapete'' dos outros para vencer. Sempre. É conhecida pelos seus belos cabelos longos e acobreados e seus grandes olhos azuis que parecem te devorar pra um mundo totalmente frio e sombrio. Aqueles mesmos olhos azuis que mais parecem reluzir, transbordando sutilmente a malevolência que reside na garota. Seus lábios rosados e macios e seu nariz perfeitamente arrebitado lhe dá um olhar de garota mimada. Seu corpo não é cheio de curvas e músculos torneados, porém seu maior atributo, no qual ela faz questão de mostrar em roupas é realçar seus belos seios.

(...)

Malia Crown nasceu em New Orleans, EUA. Seu pai era um conhecido músico que sofria de alcoolismo. Sua mãe estava mais preocupada em cuidar de sua irmã e seu padastro era um homem violento que permanecia alguns dias em casa fumando e assistindo televisão. Malia sofreu maus tratos até os dois anos de idade, quando foi levada pelo serviço social a pedido dos pais e virou politicamente órfã. Já não se recorda ao certo qual foi a idade que se separou de Sophia, sua mente decerto não lhe permite pensar muito sem que uma dor aguda lhe atinja, como que protegendo a irmã de seus pesadelos. Mais uma vez, seu pai entrou em um colapso, mas este ainda maior. Muito maior.

Aos 10 anos de idade..

Após ser transferida para um grande orfanato em Boston, seu guardião no orfanato passou a violentá-la sem que ninguém percebesse. Malia se restringia a se encolher em um canto qualquer, recordando de sua infância, mas nem ao menos se levantando para ir até as cobertas e adormecendo no chão frio,recebendo toda a raiva contida do homem entre socos e estupros que lhe arrancavam um pouco de sangue e um pouco de felicidade. A agressividade fora dando lugar à doença e, quando a morena percebera, os estupros continham um certo prazer, elevando-o para um grau mais doentio. Por causa disso, poucas pessoas se aproximavam dela e ninguém se interessava em adotar uma garota problemática e que gostava de usar e abusar seu corpo com os funcionários do local. Reconhecendo que a garota precisava de atenção especial, foi transferida para outro orfanato, sendo que este tinha como principal objetivo crianças com distúrbios mentais, assim como ela. Lá, aprendeu a controlar parcialmente sua ninfomania e se desenvolver superficialmente.

Aos 11 anos de idade..

O sadismo começou a surgir junto com o primeiro distúrbio. No começo aquilo lhe perturbou, deixando-a com insônia e pesadelos, porém com o tempo ela descobriu que apreciava aquele prazer em forma de dor. Durante sua estadia, Malia começou a usar o corpo em troca de dinheiro e pequenos agrados para com as outras garotas.

No mesmo ano, um casal de estrangeiros, ao visitar o orfanato onde Malia estava, decidiram adotá-la definitivamente independente de seus distúrbios. Aquela foi a primeira prova de amor e família que garota vira em tudo sua vida e embora ignorasse o ambiente na maioria do tempo, ela gostou deles.

A morena passou a morar em Nova York, e com seus novos pais aprendeu, ela também adotou o sobrenome Malkyworth. Contudo, antes que pudesse se acostumar com aquela tranquilidade, uma nova realidade bateu em sua porta. Em uma manhã fria de inverno, Malie fora levada pelos pais até o porto. Ela tornou a olhar para os pais e estes lhe sorriram, notando as malas e pertences que estavam no carro. A morena surpreendeu-se ao notar que seus objetos e roupas estavam ali também. Antes que perguntasse o que estava acontecendo, seus olhos fitaram um belo navio escurecido ancorado na primeira baia.

✖ CURIOSIDADES:
• É viciada em drogas e álcool.

• Foi abusada pelo pai quando começou a entrar na pré-adolescência, ficando sob o controle do mesmo até o momento em que pessoas próximas acusaram-no de pedofilia. Após ele ser preso, ela passou a ter medo de que o acontecimento se repetisse, desequilibrando seu convívio social. Como desculpa, seu pai alegou que Malia se parecia com a mãe e, por conta disso, havia feito o que fez. O primeiro e único aborto da garota aconteceu nessa época. Perdeu-o por influência do progenitor, quando estava em seu 4º mês de gestante.

• É ninfomaníaca, sádica e possui crises de amnésia. Já perdeu a conta de quantas vezes acordou semi nua e outras vezes totalmente sem roupa, acompanhada de homens e mulheres na qual não lembra-se o nome. Sobre a amnésia, ao que tudo indica, é uma consequência das agressões que sofria da mãe antes ser adotada pelo casal de piratas. Ainda é possível encontrar marcas das agressões nas costas, abaixo dos seios e nos pulsos. São, agora, pequenos riscos claros que destacam-se na pele pálida.

• Viveu durante 8 anos no Nigthmare Crown, o belo navio negro, juntamente com seus pais. Lá, aprendeu a aprimorar suas melhores características, tais como a persuasão, furtividade, defesa com armas brancas. Aliado a isso, sua ocupação como mercenária veio a tona devido à ninfomania e sadismo. Malia rapidamente aprendeu que aquele négocio poderia lhe trazer dinheiro e notoriedade quando relacionados aos clientes certos. Adotou o nome de Mal nesse meio, devido a sua personalidade dúbia, distúrbios e mania de grandeza. Agora, nos seus récem completados dezenove anos, ela está voltando à United City.

Conhecimento
Inicial - Regular - Bom - Avançado - Mestre

✖ Persuasão: Mestre
✖ Natação: Avançado
✖ Furtividade: Avançado
✖ Ambidestria: Bom
✖ Reflexos em combate: Avançado
✖ Escalar: Regular
✖ Corrida: Avançado
✖ Direção: Avançado
✖ Perícia em armas brancas (revólveres, adagas, facas): Avançado

Objetos
✖ 1 pistola com 3 pentes de dardos tranquilizantes que inabilitam os movimentos e sensibilidade dos locais que atingir;
✖ 3 maços de cigarros;
✖ Isqueiro roubado;

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] MALKYWORTH C., Malia

Mensagem por Alpha em Qua Jul 30, 2014 9:39 pm

aprovada
Mal tem uma fama enorme, porém não exatamente o tipo que as pessoas de United City gostaria. Será que Mal irá aproveitar sua estadia na Cidade Perfeição ou ela preferirá estar em alto mar? Talvez até mesmo encontre uma certa ilha deserta... 

OBS:
Arma mudada para o tipo de arma atual, já que armas de fogo foram extinguidas.


avatar
Mensagens : 80

Origem : -

never close your eyes over here
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum